Tudo acontece em Brasília
Em um dia, Hmib faz triagem de 1,1 mil mulheres para inserção de DIU

Em um dia, Hmib faz triagem de 1,1 mil mulheres para inserção de DIU

Ver Original
Cerca de 450 mulheres assistidas no Hmib já saíram do esforço concentrado com datas definidas para inserção do DIU. Foto: Divulgação / Hmib

 

O Hospital Materno e Infantil de Brasília (Hmib) atendeu, nesta segunda-feira (17), 1,1 mil mulheres interessadas em fazer a inserção do Dispositivo Intrauterino (DIU) do tipo T Cobre, não hormonal. Na ocasião, foi feito acolhimento, avaliação e as mulheres participaram de palestras.

“Levando em consideração a nossa vocação materno e infantil, essa ação foi de grande importância para as mulheres do DF, no sentido de orientar e levar todas as informações sobre os métodos contraceptivos e também sobre o planejamento familiar, para que elas possam optar pela gestação apenas no momento que lhes for oportuno”, destaca o diretor do Hmib, Rodolfo Alves Paulo, que agradeceu aos servidores pelo trabalho realizado.

Cerca de 450 mulheres assistidas no Hmib passaram pela avaliação dos médicos e residentes e já saíram com as datas de inserção do DIU agendadas. Metade delas será atendida neste sábado (22), e a outra metade no dia 29. As demais, cerca de 650 que já fizeram a triagem serão atendidas posteriormente, tanto pelo Hmib quanto pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Policlínicas de todo o DF, de acordo com a demanda.

“A mulher precisa saber que não é necessário que ela se esterilize para sempre para poder ter o direito de ter quantos filhos quiser, no momento em que julgar certo. O DIU tem a validade de 10 anos, mas pode ser retirado em qualquer momento antes disso, caso a mulher resolva engravidar”, esclarece a ginecologista e obstetra do Hmib, Andréia Regina Araújo.

O DIU é um contraceptivo eficiente, seguro e disponível na atenção primária. As mulheres que não puderam ir ao Hmib ontem (17) devem se dirigir à UBS mais próxima de sua residência para se informar sobre a disponibilidade do produto.

 

*Com informações da Secretaria de Saúde do Distrito Federal