Tudo acontece em Brasília
Servidora da Sejus ganha prêmio de direitos humanos LGBT na categoria Gestão Pública

Servidora da Sejus ganha prêmio de direitos humanos LGBT na categoria Gestão Pública

Ver Original

A coordenadora de Diversidade LGBT da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus-DF), Paula Benett, recebeu o Prêmio Beijo Livre de Direitos Humanos LGBT. 

O prêmio é uma honraria dedicada à diversidade de orientação sexual e identidade de gênero mais antiga do DF e foi criado em homenagem ao grupo Beijo Livre, criado em 1969 – o primeiro organizador ativista Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais (LGBT) da capital federal e um dos pioneiros no Brasil.

Paula Benett: prêmio Beijo Livre

Para Paula Benett, ganhar o prêmio Beijo Livre possui uma simbologia ainda maior em sua vida por ser uma pessoa trans e que luta por mais direitos para a população LGBT.  “Isso indica que o trabalho está no caminho certo e tem sido feito corretamente – e ser reconhecido é motivo de grande alegria para qualquer profissional”, explica Paula Benett.

 Durante a cerimônia de entrega, no dia 8, foram divulgadas todas as ações que antecedem a 22º Parada do Orgulho LGBT de Brasília – marcada para 14 de julho. 

 Além da coordenadora de Diversidade LGBT da Subsecretaria de Direitos Humanos e Igualdade Racial, da Sejus, que ganhou o prêmio na categoria gestão pública, foram premiados: a Igreja Anglicana do DF, categoria Contribuição; o deputado Fábio Félix, categoria Política; o Instituto LGBT+ categoria Cultura; a Campanha Livres & Iguais da ONU, na categoria Contribuição; Congresso em Foco na categoria Comunicação; Henrique Salles (Baby do Brasil). na categoria Ativismo; e o Conselho de Direitos Humanos, na categoria Cidadania.

* Com informações da Sejus-DF