Tudo acontece em Brasília
Jardim Botânico de Brasília terá carrinhos de golfe para transporte de visitantes

Jardim Botânico de Brasília terá carrinhos de golfe para transporte de visitantes

Ver Original
Diretora-executiva do JBB, Aline De Pieri experimenta o automóvel  | Foto: Jardim Botânico / Agência Brasília

Para democratizar o acesso a todos os espaços da área de visitação, o Jardim Botânico de Brasília deve ganhar veículos elétricos do Governo do Distrito Federal. O objetivo é garantir que os visitantes com dificuldade de locomoção tenham condições de percorrer a Trilha Matter, que liga a portaria principal ao Centro de Visitantes. O projeto será possível graças a uma parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação que, com apoio do governador Ibaneis Rocha, fará a compra dos carrinhos de golfe.

“Estamos empenhados na compra desses veículos para facilitar o acesso dos visitantes ao Jardim Botânico. Apesar de a Trilha Matter ser totalmente asfaltada, queremos tornar ainda mais prazerosa a experiência dos usuários, oferecendo este serviço diferenciado”, reforçou a diretora-executiva do JBB, Aline De Pieri.

Leia também

“VEM DF”: tire suas dúvidas sobre o projeto de carros elétricos compartilhados

GDF vai isentar de IPVA os carros elétricos

Essa trilha tem 4,439 quilômetros e, atualmente, pode ser percorrida a bordo de carros e de bicicleta ou a pé. O percurso é de mão única e corta todo o Jardim Botânico, passando pela área de piquenique e parquinho infantil, Centro de Visitantes, Alameda dos Estados e das Nações e Anfiteatro. O caminho é um verdadeiro convite à contemplação, pois apresenta vários tipos de vegetação do Cerrado e muitas espécies da flora estão identificadas com placas informativas.

Cidade inteligente

A iniciativa está em consonância com o projeto-piloto do GDF chamado de VEM DF (Veículo para Eletromobilidade), que prevê o compartilhamento de veículos elétricos para frotas públicas. A ideia é estimular a cadeia produtiva desses carros no país e divulgar soluções de eletromobilidade, uma das soluções aplicadas no conceito de cidades inteligentes. Além disso, o governo distrital quer possibilitar o uso de energia limpa e renovável e economizar combustível tradicional.

O secretário de Ciência e Tecnologia, Gilvan Máximo, ressaltou que o VEM DF traz “responsabilidade ambiental e inovação” e serve como o início da “construção de uma Brasília mais inteligente, tecnológica e humana”.

Na segunda-feira (7/10) foram entregues os primeiros 12 carros e até o fim do ano serão 16 em circulação, do modelo Twizy, da fabricante Renault, que terão como usuários servidores públicos do GDF previamente cadastrados e autorizados. O VEM DF inclui, ainda, a instalação no DF de 35 eletropostos (pontos de recarga), fabricados pela empresa WEG. Essas unidades poderão ser usadas por carros de quaisquer outras montadoras, sem cobrança de valor pela recarga.

Os carros serão desbloqueados com cartões dos funcionários distritais cadastrados pelo GDF para serem usados em deslocamentos a serviço. Em princípio, o VEM DF terá uma rota restrita à Esplanada dos Ministérios e a sedes de órgãos da administração do DF.

Os veículos serão gerenciados por meio de um software (MoVE) desenvolvido pelo Parque Tecnológico de Itaipu (PTI) e usado no espaço da Usina Hidrelétrica Itaipu, em Foz do Iguaçu, que permite reservar veículos disponíveis e acompanhar sua localização. O aplicativo rastreia o automóvel, monitora a velocidade, a carga de bateria, as rotas percorridas e mede a quantidade de emissão de gases de efeito estufa que deixam de ser emitidos para a atmosfera.

O governador Ibaneis Rocha destacou a importância do projeto que fortalece o conceito de cidade sustentável. “O uso desses veículos diminui a poluição e vale a pena. Quero fazer de Brasília uma cidade realmente sustentável”, destaca.

 

* Com informações do Jardim Botânico