A previdência social NÃO deveria existir?

Escrito por: André Luiz Rodrigues Data: 27/11/2017
A previdência social NÃO deveria existir?

Imagine que você não precise contribuir para Previdência Social, para aposentadoria, e que seu patrimônio ao longo da vida seria sua garantia de aposentadoria. O dinheiro que hoje você contribui poderia ser utilizado para outras coisas a serem definidos por você. Já para aposentadoria você investiria em operações a longo prazo, por exemplo. 

Antes de mais nada, quando cito "Previdência Social", me refiro a questão da aposentadoria por idade, e não de proteção contra riscos econômicos, como perda de rendimentos devido a doenças, invalidez ou desemprego. Neste texto não levaremos em consideração a proteção contra riscos econômicos.

Bom, esse assunto surgiu a partir de leitura de comentários a artigos na internet. Em um deles um usuário disse:

"[...] estava vendo uma discussão em minha faculdade a respeito da previdência social e um aluno disse: "A previdência social não devia existir. Cada um deveria construir seu próprio patrimônio ao longo da vida e se quiser se aposentar, que ao longo dos anos pague uma previdência privada." Eu de pronto concordei com a afirmação, pois eu, em meus 18 anos, já tenho algum dinheiro investido em operações de longo prazo justamente pensando nisso. Porém, veio outro e disse: "Verdade. Igual aquele pessoal que vive no lixão e mal consegue ganhar o suficiente pra comer, ou aquele pessoal que tem que sustentar uma família de cinco pessoas com um salário mínimo. Como constrói patrimônio desse jeito?"  O outro ficou calado, assim como eu nem quis me manifestar porque também me senti de mãos atadas, pois não saberia responder um questionamento desses, até porque o que conheço do assunto é muito superficial. [...]"

Ora, nessa situação me parece que de fato a Previdência deveria existir. Agora vamos a alguns pontos importantes:

- Pessoas que possuem condições mínimas para se manterem, não conseguem pagar a previdência social;
- Filhos não surgem do nada, seria no mínimo irresponsável ter cinco filhos;
- Sim, a sociedade pode ter uma parcela de culpa no problema mas também o próprio indivíduo.

Tendo em vista este cenário, são levantadas algumas questões: É justo sacrificar milhões por situações específicas? Comportamentos inconsequentes? Democracia não é isso? A ditadura da maioria?

Desde que o Estado passou a agir de todas as formas possíveis na sociedade, restringindo algumas liberdades de escolhas, a situação passou a ficar mais difícil. Inclusive na Previdência Social. Com o aumento dos impostos  entidades sociais como ONGs e igrejas passaram a receber menos doações." Essas entidades mantem centros de educação e fornecem diversos serviços gratuitos para comunidade com o auxilio dessas doações".  Segundo opiniões de outros usuários na mesma conversa.

Com uma visão simplista e compreendendo que a questão envolve uma série de fatores que devem ser discutidos, analisados e debatidos, Concluo...

NA MINHA HUMILDE OPINIÃO,  que a previdência de fato não deveria existir, aqueles que tem condições formariam sua própria aposentadoria com base naquilo que adquiriu e conquistou ao longo da vida. E com relação as exceções, casos específicos, o Estado deveria intervir e auxiliar estas pessoas,  até que as mesmas possam caminhar com as próprias pernas. É o mais lógico.



Acesso Rápido

Mais Lidas da Semana