• Quinta-Feira, 28/05/2020
  • Brasília, 11º C
Entretenimento, informação, crônicas, horários de ônibus e muito mais. Tudo em um só lugar.
Brasília é Aqui: Entretenimento, informação, crônicas, horários de ônibus e muito mais. Tudo em um só lugar.

Covid 19 - É o nosso futuro - De Brasília


Foto: © angelinachirkova / stock.adobe.com

— Eu já vivi muita coisa, mas quantas vezes eu pedi pro meu chefe pra instalar uma VPN no meu computador?

— Sim, é muito estranho tá vivendo tudo isso…

— Parece grave!

— Parece mesmo um pequeno apocalipse

Vi algumas notícias meses atrás sobre o Covid 19, eu estava muito tranquila, na verdade até semana passada eu não estava ligando muito para esse surto todo. O que fazer quando todas as pessoas que você ama estão alarmadas simplesmente por você precisar pegar um ônibus e ficar nesse cubículo cheio de vírus e bactérias?  

Eu fico pasma, penso… O que mudou de fato? Eu já estava exposta a tudo isso não estava?

Contudo, o que mudou aqui dentro? De onde vem esse desespero? É tudo uma jogada de marketing? Sério isso?!

Na segunda feira, eu saí de casa pensando “Não posso encostar no meu rosto, preste atenção!”, “Esteja atenta, por favor”. “Não chegue perto de pessoas também”, “Lave as mãos”, “Ai, meu Deus, espero que eu não comece a espirrar”. Chegando na fila do ônibus já haviam algumas pessoas com máscaras, é uma cena de terror. Isso nunca tinha acontecido no nosso quadradinho DF. Eu não estou de máscara, entendi que as máscaras neste caso são para as pessoas doentes. Mesmo assim, bateu aquela agonia, passei na farmácia e comprei dez máscaras só pra garantir o fim do mundo. 

Cheguei ao trabalho, todas as portas estavam encostadas e abertas, tem álcool preso nas paredes, pelo menos dois em cada corredor. As pessoas só falam de Coronavirus e fazemos piadinhas nervosas sobre nossos colegas que estão gripados. O ser humano sempre usa o humor para escapar de aflições. Olhamos um para o outro com aquela incerteza gritante, será que ele tem? Será que eu tenho? Será que vou voltar para casa hoje e contaminar todo mundo? Será melhor não voltar?

Eu comecei a pesquisar muito sobre a nossa situação atual, assisti um vídeo do TED TALKS, é um vídeo incrível que tem o título “Coronavirus Is Our Future”. Antes de ficar com medo de tudo, estou tentando entender o que mudou no nosso universo caótico e como podemos sobreviver a isso. Este vídeo foi extremamente esclarecedor. Eu pude entender que do modo como estamos nos relacionando com a natureza e o mundo, estamos agora completamente fadados à epidemias. Somos viajantes, e viajamos muito antes de aviões serem sonhados nas mente mais geniais da humanidade. Viajamos nos nossos barquinhos quando ainda acreditávamos em monstros como Nessie, mas mal sabíamos que o nossos monstros eram invisíveis e eram reais, e alguns deles até habitam no nosso organismo, e até nos fazem bem. Que loucura. Assim são as bactérias e os vírus. 

Mas, voltando… Estamos tendo criatórios de animais em grande escala, como nunca tivemos antes, com muitos produtos tóxicos. Estamos indo e vindo rapidamente para todos os lados sem prestar atenção no que está acontecendo no local de destino da nossa viagem. Somos descuidados!

Esta pandemia me fez perceber que todos os cuidados a serem tomados já deviam estar sendo tomados desde sempre. Lave as mãos sempre que tocar em algo na rua! É simples, já devíamos ter álcool em gel nas nossas bolsas, devíamos evitar tudo isso antes do Corona. Então, calma! O nosso jeito de viver vai mudar de novo, do mesmo modo que mudou com a chegada da gloriosa tecnologia. Assim como Alanna Shaikh explicou, as pandemias serão inevitáveis. Porém, vamos aprender a conviver com elas com medidas preventivas. Vamos aprender a conviver com os riscos que nos assolam, somos humanos, adaptáveis, e estamos aqui para desafiar Darwin com a sua teoria da seleção natural.

Então, de onde vem todo esse desespero? Mesmo que no fundo já saibamos de tudo isso… Estamos em pânico porque amamos. Amamos a vida, amamos as pessoas, amamos os animais, amamos ter o direito de ir e vir, amamos viajar, amamos nossos hábitos. Estamos ameaçados, estamos com medo da quarentena e da solidão. Estamos certos, pois é a fobia que vai revolucionar o nosso jeito de nos cuidar. Já devíamos estar tomando vitaminas, nos alimentando bem e fazendo exercícios para termos uma imunidade melhor. Mas, tudo explodiu agora. BOOOOM! Coisas simples que já devíamos estar fazendo, serão agora hábitos de alerta. Como se uma sirene estivesse na nossa testa “Estou me cuidando”, “Não tenha medo de mim”, “Não vou te infectar”. 

Vamos perder alguns eventos, vamos evitar festas, comemorações, vamos até evitar conhecer pessoas por enquanto, mas isso tudo vai nos deixar mais fortes, vamos aprender a nos cuidar e cuidar de quem está ao nosso lado para que não tenhamos que sair de casa mascarados anunciando um apocalipse.

Além do mais, o Corona tem sido visto como uma jogada de marketing… Cadê o álcool em gel das prateleiras? As pessoas estocaram, não tem mais. As pessoas começaram a estocar papel higiênico na Europa. As pessoas estão ficando doidas… Existe uma coisa chamada oferta e procura. Quando há muita procura e pouco produto há um aumento de preço, o Corona não é uma jogada de marketing, o desespero das pessoas é.

O Corona é real, então cuide-se. Eu tive que reservar um potinho de álcool em gel na farmácia e a moça ainda estipulou a hora que podia me entregar “moça, amanhã às 19:00 posso te entregar, no valor de 31 reais”. Tá caro? SIM. Mas eu comprei, pois não vou me rebelar contra a minha saúde. Pare de teoria conspiratória, pare de alarde! 

Apenas, cuide-se, ame e esteja preparado.


Facebook

Horário de Onibus

Indique o número da linha ou nome da cidade.

Informações disponibilizadas por Horário de Onibus DF

www.horariodeonibusdf.com.br

De Brasilia- Matérias, Crônicas, Artigos e mais