Notícia Voltar

Dono de farmácia reage a assalto e mata mulher em Ceilândia
O caso é tratado como roubo a drogaria e homicídio em apuração. A vítima dos disparos teria assaltado o local com ajuda de um comparsa

Publicidade

As investigações estão a cargo da 23ª Delegacia de Polícia, responsável pela região. O caso é tratado como roubo a drogaria e homicídio em apuração (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

O proprietário de uma farmácia na QNN 26, Conjunto F, em Ceilândia Sul, matou uma mulher suspeita de assaltar o estabelecimento com um comparsa. O homem que a acompanhava também se feriu. O crime aconteceu às 19h05 deste sábado (9/6). Junto ao corpo da vítima, policiais encontraram objetos roubados do estabelecimento. Além de dinheiro e produtos do local, a dupla também levou dois celulares.

SAIBA MAIS 00:02 - 06/06/2018 Vídeo: assaltante mata funcionário de supermercado em Taguatinga 06:00 - 06/06/2018 Mapa da Violência aponta que jovens são os que mais morrem no DF 19:00 - 06/06/2018 Após morte de funcionário, comerciantes da Praça do Bicalho fazem protesto
As investigações estão a cargo da 23ª Delegacia de Polícia, responsável pela região. O caso é tratado como roubo a drogaria e homicídio. O dono da farmácia também fugiu e ainda não foi encontrado pelas autoridades. A mulher dele prestou depoimento, mas disse não saber o paradeiro do marido. Testemunhas disseram aos policiais que, após o proprietário atirar na vítima, ela correu e acabou caindo em via pública.

Com as filmagens do circuito interno da farmácia, agentes passaram a noite e a madrugada visitando hospitais na tentativa de encontrar o comparsa da suspeita morta. A Divisão de Comunicação da Polícia Civil não divulgou a identidade dos suspeitos. Por volta de 5h40 deste domingo (10/6), os investigadores localizaram o homem no Hospital Regional de Ceilândia. Posteriormente, na casa dele, encontraram roupas com vestígios de sangue.

Risco desnecessário

Especialistas em segurança recomendam à população que não reaja a assaltos. Na última terça-feira, um funcionário de um um supermercado em Taguatinga morreu após perseguir um assaltante com uma arma. O crime aconteceu na Praça do Bicalho. Alexsandro Vieira da Silva, 31 anos, trabalhava no Mercado Três Irmãos.

O criminoso tomou a arma da vítima para matá-la. Além de Alexsandro, outro funcionário do supermercado, Paulo Sérgio da Silva, 45, foi atingido na perna, mas passa bem. O caso está a cargo da 17ª Delegacia de Polícia. O delegado-chefe da unidade Joás Rosa de Souza destacou a importância de não reagir a um assalto.

“A gente sempre recomenda que as vítimas não reajam. Mesmo que a pessoa acredite estar em vantagem, nunca sabemos. A vítima não tem como saber, por exemplo, se o assaltante tem apoio de outras pessoas”, afirmou. Porta voz da Polícia Militar, o major Michello Bueno também deu várias recomendações. “É importante fazer o que o assaltante pede, não olhar nos olhos dele e sempre anunciar quando for pegar a carteira, por exemplo. Sem fazer movimentos bruscos”, destacou.

Fonte: CorreioBraziliense

Acesso Rápido

Mais Lidas da Semana