Notícia Voltar

Ingleses e croatas assistem juntos ao jogo de suas seleções em Brasília
Embaixada da Inglaterra reuniu torcedores dos dois países, mas quem acertou o placar foi o embaixador da Jordânia

Publicidade

Ver galeria . 5 Fotos (foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press )
Ingleses e croatas se reuniram na Embaixada da Inglaterra, em Brasília, para assistir juntos ao segundo jogo da semifinal da Copa do Mundo da Rússia. Em clima de harmonia e muita empolgação, os torcedores vibraram a cada lance da partida, que acabou garantindo à Croácia uma vaga na final contra a França. 
 
O embaixador da Croácia no Brasil, Zeljko Vukosav, justificou o evento conjunto lembrando que os dois países são grandes parceiros. "Eu não acredito em sorte ou azar, só no comprometimento dos jogadores. A Croácia começou mal, mas ainda há tempo para conseguir um placar favorável", disse, como se conseguisse prever que a Croácia viraria o jogo e conquistaria uma vaga na final. 

O jogo começou mais animado para a parte inglesa da plateia. Os britânicos marcaram logo no início, com um gol de falta, o que deixou o embaixador inglês, Vijay Rangarajan, otimista. "Para este jogo, ganhar de 2 a 0 é o suficiente. Já contra a seleção francesa, acredito que será mais difícil, mas continuo acreditando na vitória, com placar de ao menos 1 a 0", previa. 
 
Infelizmente para Rangarajan, não foi desta vez que os inventores do futebol chegaram ao bicampeonato mundial. Restou a ele a polidez típica dos ingleses. "É um prazer receber os representantes croatas, além de parceiros, somos amigos", disse, por fim. 
 
Também presente na festa futebolística, o embaixador da Jordânia, Malek Twan, não escondia a preferência pela equipe croata. "Acompanhamos aos jogos da seleção da Croácia e creio que, neste jogo, saia o placar de 2 a 1", disse. Acertou em cheio. O "profeta" aposta em uma nova vitória croata contra a França: "Vai ser 1 x 0". 
 
Final contra a França  
 
Com a vitória na prorrogação, brasileiros se solidarizam com a Croácia, que não faz parte dos times favoritos, mas mostrou que trabalhando bem, pode-se alcançar o sucesso. Isso é o que acredita Paulo Roberto Santiago, 22 anos, que apesar da decepção com a seleção brasileira, elogiou o desempenho croata. “Para a final, minha favorita é Croácia, acho que o jogo vai ser tenso, disputado, mas creio que dá para emplacar 2 a 1 contra a França, que é uma das favoritas da Copa”. 
 
*Estagiária sob supervisão de Humberto Rezende.

Fonte: CorreioBraziliense

Acesso Rápido

Mais Lidas da Semana