Notícia Voltar

Homem mata a esposa em Goiânia, foge para o DF e é preso em Taguatinga
Homem mata esposa em Goiânia, foge para o DF e é preso em Taguatinga. Autor confessou o crime e alegou ter descoberto traição. Casal estava junto há 15 anos.

Publicidade

João Paulo Mariano
[email protected]

A equipe de plantão da 12ª DP (Taguatinga Norte) prendeu, na tarde deste domingo (9), um homem acusado de matar a esposa em Goiânia (GO). Eles eram casados há 15 anos. O feminicídio ocorreu no dia do Feriado da Independência (7), no Setor Coimbra do município goiano. Wendel Roberto da Silva, 37 anos, fugiu para o DF logo após o crime. A polícia daqui foi avisada e estava à procura dele desde então.

Segundo o depoimento feito há pouco na 12ª DP, Wendel confessou ter matado a esposa a facadas por ciúme. De acordo com o relato, eram por volta das 17h da última sexta quando começou uma briga entre ele e a esposa, Janys Lima e Melo da Silva, 32. O desentendimento teria começado após o homem ter visto no celular da mulher informações que indicariam uma traição.

Wendel, então, teria pego uma faca e golpeado Janys. As três filhas do casal estavam dentro da residência, que fica na Quadra 78. Em seguida, o acusado teria fugido de carro. O Corpo de Bombeiros ainda foi chamado para o socorro, mas a mulher não resistiu e faleceu. O enterro ocorreu na capital goiana na tarde desse sábado (8).

Investigação bem-sucedida

O delegado de plantão da 12ª DP, Daniel Azevêdo, explica que o investigador responsável pela Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios de Goiânia (DIH) telefonou para alertar sobre o caso. Havia informações de que Wendel teria fugido em direção a Taguatinga e ainda estaria com o carro utilizado para sair de casa.

A PCDF conseguiu encontrá-lo na QNA 16, no Centro de Taguatinga. Ele estava dentro do automóvel, estacionado em frente a um banco. “Na hora da abordagem, ele não resistiu e confessou o crime. Ele ainda falou que passou o tempo todo dentro do veículo”, afirma Daniel Azevêdo. O delegado conta que duas equipes de plantão se revezaram para investigar o caso.

Agora, Wendel Roberto da Silva vai ser apresentado à Justiça no DF, local onde foi detido. Ele deve passar por uma audiência de custódia, na qual será decido se ele continua preso ou não. Em seguida, ele deve ser encaminhado para Goiânia, onde o crime ocorreu. O acusado deve responder por feminicídio, pelo qual pode pegar de 12 a 30 anos de prisão se for condenado.

Fonte: JornalDeBrasilia

Acesso Rápido

Mais Lidas da Semana