Notícia Voltar

Menino que levou choque em bebedouro continua internado na UTI
Segundo a avó da criança, ele se recupera e seu estado é estável. Testemunha diz que choque durou cerca de quatro minutos

Publicidade

A Polícia Civil isolou o local do acidente para realizar perícia nesta quarta-feira (foto: Arquivo pessoal cedido ao Correio)

O menino de 4 anos que levou um choque elétrico ao utilizar um bebedouro do Residencial Long Beach, em Taguatinga, na noite de segunda-feira (15/10), continua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Taguatinga (HRT). Segundo a família, seu quadro é considerado estável. 

"Graças a Deus ele está se recuperando e está estável. Tenho notícias passadas pelo meu filho. Eu ainda estou em choque", conta a avó Maltide Duarte, moradora do condomínio que recebia a visita do neto. O acidente aconteceu quando o garotinho e uma prima de 11 anos brincavam na área de lazer e fizeram uma pausa para beber água.

Foi a prima quem gritou por socorro. A decoradora Silvana Morais, 43 anos, uma das que socorreu o menino, descreve uma cena desesperadora, que durou aproximadamente quatro minutos. "Cheguei bem perto e vi que ele estava tomando choque e se debatendo. Com a ajuda de uma mãe, tentei achar a tomada, mas ela estava atrás de um concreto. Então derrubamos o bebedouro", relata. 

A manobra, contudo, não foi suficiente. "O menino só conseguiu desgrudar quando alguém ouviu nossos gritos de ajuda e desligou o quadro de energia", descreve. Vídeo feito por uma testemunha com o celular mostra que o menino chorou muito e ficou com a boca sangrando (para preservar o garoto, o Correio não mostrará as imagens).

"O pior de tudo é saber que outros moradores já reclamaram diversas vezes de levar choques em instalações do condomínio", desabafa Silvana, que estava no local vistiando uma sobrinha, moradora do condomínio. A reportagem tentou contato com o síndico do residencial, mas até a última atualização desta matéria não havia recebido retorno.

O caso foi registrado na 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro). Por volta das 12h desta quarta-feira (17/10), a perícia da Polícia Civil estava no local para verificar o motivo do choque. 

Ver galeria . 4 Fotos (foto: Arquivo cedido ao Correio )
 
 
*Estagiário sob supervisão de Humberto Rezende 

Fonte: CorreioBraziliense

Acesso Rápido

Mais Lidas da Semana