Notícia Voltar

Justiça condena homem que matou mulher no trânsito e debochou dela
Justiça condena homem que matou mulher no trânsito e debochou dela. Motorista dirigia embriagado e em alta velocidade quando atropelou a pedestre.

Publicidade

Da Redação, com MPDFT

[email protected]

O Tribunal de Justiça do DF condenou um homem que matou uma mulher no trânsito. Segundo a denúncia, ele dirigia embriagado pela contramão e em altíssima velocidade quando atropelou a vítima.

O caso ocorreu em 1º de junho de 2012, em Taguatinga Norte, na EQNL 8/10. Seis anos após o crime, Renato Pereira Ribeiro foi condenado por homicídio doloso envolvendo embriaguez no trânsito. A pena foi fixada em 12 anos de reclusão em regime inicial fechado.

No acidente, Renato atropelou Giane Tavares Gama,43 anos, e em seguida bateu em dois veículos. Com o impacto, a vítima foi arremessada a uma distância de quase 15 metros e veio a falecer.

Deboche

Ainda no local, o motorista passou a rir do seu feito e debochou da morte que ocasionou. Chegou a ser preso em flagrante, o que depois foi convertida em preventiva. O júri reconheceu que o crime foi cometido com dolo eventual (quando o resultado é previsível, mas o autor assume o risco assim mesmo).

Para promotor de Justiça Luiz Fernando Guimarães de Almeida, o corpo de jurados de Taguatinga deu uma importante resposta à sociedade. “Fica o alerta aos condutores de que a comunidade não tolera que vidas continuem a ser tiradas por motoristas irresponsáveis e indiferentes aos riscos que podem causar nas ruas”, enfatizou

Fonte: JornalDeBrasilia

Acesso Rápido

Mais Lidas da Semana